fbpx
Site Loader

O upcycling é a técnica de reaproveitamento de materiais já existentes, a qual peças que seriam descartadas são transformadas e recebem uma nova forma de uso.

Não se sabe ao certo quando o upcycling começou na moda, porém na última década esse processo de desenvolvimento vem sendo muito mais aplicado, o fast fashion vem sofrendo reações dos consumidores e uma pesquisa da Ellan Macarthur Foundation aponta que 71% dos consumidores expressam maior interesse em negócios circulares 

E uma das perguntas que mais vem surgindo por aqui recentemente é: Os produtos upycicling precisam de etiquetas?”

E a resposta é, sim!

Produtos de upcycling devem seguir as mesmas regras aplicadas aos produtos têxteis em geral, porém há algumas especificidades que você precisa se atentar:

A regulamentação do INMETRO diz que os produtos têxteis compostos exclusivamente de fibras têxteis ou filamentos têxteis ou por ambos, em estado bruto, beneficiado ou semibeneficiado, manufaturado ou semimanufaturado, confeccionados ou semiconfeccionados precisam informar sua composição na etiqueta – não é citado nenhum tipo de exceção relacionada a produtos provenientes de técnicas de upcycling.

Quando o produto for feito com tecidos os quais é possível determinar a respectiva composição (por exemplo, retalhos ou peças usadas que não tenham passado pelo processo de desfibragem), na etiqueta é necessário informar a composição daquele (s) tecido (s) com o respectivo percentual em massa. Exemplo: 100% algodão ou 90% algodão 10% poliéster.

Se um designer ou marca coletou tecidos e não sabe a composição dos mesmos, é necessário enviar o produto para um laboratório de análises têxteis para então determinar a composição e simbologia para cuidados da peça.

Contudo, em muitos casos esses produtos não possuem uma composição bem definida, podem ter passado por um processo de desfibragem, por exemplo, por isso, caso a composição seja tecnicamente de difícil determinação, é possível utilizar algumas denominações específicas na etiqueta.

Uma opção permitida pelo INMETRO é colocar “composição não determinada” ou “fibras diversas”, quando a determinação de um produto for difícil, isso acontece quando as fibras são introduzidas aleatoriamente, de forma que não se pode ter controle sobre a repetitividade de seus componentes.

Outra maneira de indicar é colocando “resíduos têxteis”, ela deve ser utilizada quando as matérias-primas forem de varreduras e demais desperdícios, resíduos têxteis, de diferentes fibras têxteis ou filamentos têxteis ou ambos.

Esses são os principais pontos que uma etiqueta de um produto upcycling pode se diferenciar dos outros, mas as etiquetas precisam seguir as mesmas regras de etiquetagem dos produtos têxteis em geral, por isso convido você a baixar e a estudar o nosso e-book – Guia Como fazer a Etiqueta Certa.

Por fim, sua empresa desenvolve produtos no processo de upcycling? Vocês tem dúvidas em como determinar a composição, simbologia e desenvolver a etiqueta corretamente?

Se você ainda tiver alguma dúvida, é só comentar o post. E se quiser conhecer o sistema Etiqueta Certa e como com ele o desenvolvimento das etiquetas será mais seguro e produtivo, entre em contato conosco pela nossa aba “Contato” ali em cima ou clique aqui para agendar uma demonstração gratuita.

Post Author: etiquetacerta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *